Blog posts

Recife: a Florença dos Trópicos

Recife: a Florença dos Trópicos

Destinos Nacionais, Dicas

O Brasil é um país com uma enorme extensão territorial e uma colonização muito diversa. Tudo isso junto causou uma miscigenação única do mundo todo: o país tem influência de culturas europeias, africanas, orientais e indígenas. A região nordeste, em especial, é a que apresenta uma maior pluralidade cultural – a capital de Pernambuco é uma das cidades mais ricas do país culturalmente. A terra do frevo, do maracatu e tantos outros gêneros musicais também é muito importante historicamente para o Brasil e foi cenário de momentos decisivos. Recife também é famosa pelas belas praias como a tradicional Boa Viagem, além dos museus, restaurantes, bares e igrejas que podem impressionar e ser cenário perfeito para suas férias “na praia”.

Recife

Recife é a cidade com melhor Índice de Desenvolvimento Humano no Nordeste e conta com 4 milhões de habitantes (dados do IBGE 2017), perdendo apenas para São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte no quesito população.

A capital estadual mais antiga do Brasil, Recife também tem seu destaque na parte da história nacional. A Capitania de Pernambuco foi, na época da Brasil-Colônia, a capitania mais rica e conhecida pelo plantio de cana-de açúcar e pau-Brasil. No século XVII, com a invasão holandesa, a cidade se tornou colônia de Nova Holanda por 24 anos. Tendo fim na Insurreição Pernambucana, que fez com que Recife voltasse às origens e emergisse como potência nacional na época e até hoje.

Recife

Como toda cidade histórica, a cultura é ponto forte e muito trabalhada na região. O Centro Histórico de Recife é dono de um dos mais antigos, belos e valiosos patrimônios do período Barroco no Brasil. A cidade ganhou vários apelidos, entre eles “Veneza brasileira” e “Florença dos Trópicos”, alcunha dada pelo escritor francês Albert Camus (ganhador do Nobel) quando passou pelo local em 1949. Mas, depois de tanto tempo, será que vale a pena conhecer e passar as férias em Recife? Tio Walter vai te mostrar 10 motivos para você marcar a próxima viagem para a capital pernambucana.

1-  Paço do Frevo

O Frevo, um dos ritmos mais tradicionais de Pernambuco, é a marca registrada de Recife. Considerado patrimônio imaterial da humanidade, o Frevo ganhou um museu muito colorido e todo chamativo na intenção de captar a alegria e festividade da dança. No local também é possível ter contato com alguns dos artistas que deixaram seu trabalho no museu em homenagem ao ritmo e dança. Além do museu, é possível ver espetáculos de Frevo pelas ruas da cidade.

2- Pátio de São Pedro

Coração das construções do período colonial brasileiro, a praça é enorme e cercada por edifícios incríveis. O principal deles é a Catedral de São Pedro dos Clérigos. Ao redor da praça você encontra bares, restaurantes e dois pontos pontos importantes para a cultura local: o Memorial Luiz Gonzaga e o Memorial Chico Science. Apesar de uma vida agitada, o local também é plano de fundo para uma série de apresentações artísticas e musicais.

3. Praça do Marco Zero

Oficialmente chamada de Praça Rio Branco, a Praça do Marco Zero abriga o, como o nome adianta, o Marco Zero da capital pernambucana. O local fica bem próximo ao Porto do Recife e é de lá que saem todas as marcações e medidas oficiais de distâncias rodoviárias locais. Cercado de prédios históricos, conta com um enorme mercado de artesanato que é referência na cidade. Desde o Marco Zero é possível também ver o oceano Atlântico!

4. Museu Cais do Sertão

Localizado no bairro mais antigo da capital, o museu é um copilado da história e da cultura do povo sertanejo. O local conta desde o período pré-colombiano a até a chegada dos africanos como escravos dos colonizadores. A presença dos boiadeiros e cangaceiros também são bem claras e o lugar dá destaque merecido ao Rei do Baião, Luiz Gonzaga. Bem moderno, o museu tem muita interatividade e conta com diversos espaços contando a história dos ritmos do nordeste, além de contar com uma representação do rio São Francisco.

5. Torre Malakoff

Localizado no bairro Recife Antigo desde 1850, a torre foi construída para servir de observatório astronômico e portão do Arsenal da Marinha. Atualmente o local serve como um espaço cultural e recebe apresentações de arte e exposições fotográficas. Um dos lugares mais bonitos é o terraço do anfiteatro localizado na torre, de lá é possível apreciar a vista de uma boa parte de Recife e Olinda.

6. Capela Dourada

Também conhecida como Capela dos Noviços e com um estilo barroco-rococó, o local pertence à Ordem Terceira de São Francisco de Chagas. Inaugurado em 1967, tem seu nome “Capela Dourada” inspirado no seu interior: recheado de ouro e madeira jacarandá, exemplo da grandezas das construções feitas à época pela Igreja Católica, que foi também presente e fundamental na criação do país e cidade.

7. Paço Alfândega

A antiga Alfândega de Recife é, hoje, um ambiente com lojas seletas e um espaço ideal para fazer refeições e se refrescar das caminhadas sob o calor pernambucano. O local também conta com um terraço que fica sempre aberto ao público e oferece uma linda vista de Recife e do rio Capibaribe, um dos principais cartões-postais da capital.

8. Mercado São José

Recife tem mais ou menos 24 mercados públicos. São José, por exemplo, é o mais famoso e o mais antigo do país! Essa história faz com que a visita até o local seja obrigatória para quem está passando pela cidade. O mercado está em funcionamento desde 1875 e conta com 3.541 metros quadrados e 545 boxes onde é possível encontrar muito do artesanato e culinária regional.

9. Instituto Ricardo Brennand

O Instituto Ricardo Brennand foi fundado pelo empresário e colecionador pernambucano, Ricardo Brennand. A ideia era abrir um espaço em Recife para abrigar uma exposição permanente com documentação histórica do estado de Pernambuco, em especial do período colonial e o “Brasil Holandês”. Sua biblioteca conta com mais de 60 mil exemplares, além também da região do instituto abrigar um castelo de onde é possível observar armas medievais do acervo pessoal de Brennand.

10. Praia de Boa Viagem

A praia mais famosa de Recife e uma das mais visitadas do estado de Pernambuco. Com uma estrutura muito boa de restaurantes e bares para receber os visitantes, o local é famoso pela “visita” dos tubarões. Mas fique tranquilo pois as áreas são todas muito bem delimitadas e com avisos aos banhistas, seja por placas ou pela equipe de bombeiros e salva-vidas que estão sempre presentes. A maior parte da praia é cercada por uma barreira de recifes naturais, motivo do nome da capital pernambucana.

BÔNUS: Olinda

Olinda é considerada cidade-irmã de Recife e ambas fazem aniversário na mesma data: 12 de março. Como estão muito próximas, o trajeto entre as duas é simples e pode ser realizado de carro e/ou ônibus. Se você está em Recife é obrigatório ir até o sítio histórico de Olinda onde existem muitas igrejas antigas e construções do período colonial. Do alto da Catedral Sé de Olinda é possível curtir uma bela vista tanto do mar como de Recife. Olinda também possui uma cultura muito voltada para o artesanato, com várias opções de compras, além dos restaurantes com culinária típica da região.

Recife

Gostou de Recife? Reserve seu pacote para vivenciar a capital pernambucana aqui. Quer conhecer mais sobre o nordeste brasileiro? Confira nosso vídeo com os principais destaques da região:

About the author

Aqui você encontra dicas, novidades, curiosidades e tudo relacionado à viagens! Tudo pra você que precisa de uma ajudinha pra planejar sua viagem, ou pra você, que assim como eu adora viajar e quer saber os melhores destinos. Vem com o Tio!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *