Blog posts

Rumo à Tóquio 2020: 10 passeios que você não pode perder

Rumo à Tóquio 2020: 10 passeios que você não pode perder

Dicas

Depois da internet enlouquecer com a participação do primeiro ministro japonês, Shinzo Abe, vestido como Mario no encerramento das olimpíadas, muitos brasileiros começaram a fazer as contas para comparecer à já sonhada Olimpíadas de Tóquio 2020. Ao que tudo indica o evento terá uma temática geek e tecnológica, que com certeza promete alavancar o turismo no país.

Enquanto o cano do Mario não aparece por aqui,  os internautas fazem as contas pra Tóquio 2020..

 

 

E apesar de já estarmos todos com saudade das Olimpíadas, infelizmente ainda temos um longo caminho até 2020. Então, já que vamos planejar essa super viagem, listamos alguns dos lugares e atrações mais recomendadas de Tóquio, afinal, nem só de Olimpíadas a gente sobrevive, né?

 

Imperial Palace

O atual palácio imperial fica localizado na antiga área do Castelo Edo – um grande parque cercado por fossos e paredes de pedra no centro de Tóquio, uma rápida caminhada da Estação de Tóquio. E é também neste palácio que a família imperial do Japão reside. Do Kokyo Gaien, o grande jardim em frente ao palácio, os visitantes podem enxergar o Nijubashi, as duas pontes que formam a entrada para o interior do palácio. O interior do palácio geralmente não é aberto ao público, sendo possível conhecê-lo por dentro somente em duas datas específicas: 2 de janeiro (logo após o reveillón) e 23 de dezembro (o aniversário do imperador). Mas quem sabe para as olimpíadas eles não abrem uma exceção?

Palacio Imperial em Tóquio
Ponte Nijubashi, no Palácio Imperial de Tóquio

Santuário Meiji

O santuário Meiji é dedicado à veneração dos espíritos do Imperador Meiji e sua esposa, a Imperatriz Shoken. O santuário está localizado ao lado da Estação Harajuku e adjacente ao Parque Yoyogi. O santuário é amplo e possui várias calçadas ideais para se relaxar durante uma caminhada. O santuário teve sua construção completa em 1920 – 8 anos após a morte do imperador, e 6 anos após a morte da imperadora – e chegou até a ser destruído durante a Segunda Guerra Mundial, porém reconstruído logo após.

O Imperador Meiji foi o primeiro imperador do Japão moderno, responsável pela modernização e adaptação à cultura ocidental, gerando assim o reconhecimento como uma das maiores potências do mundo. O complexo do santuário conta ainda com uma floresta de aproximadamente 100.000 árvores que foram plantadas durante sua construção e que foram doações de regiões do país todo. Sendo um dos santuários mais populares do Japão, nos primeiros dias do ano novo, recebe mais de 3 milhões de visitantes. Há também uma tesouraria, em que são exibidos pertences do casal de imperadores, e um jardim interno, popular pelo desabrochar de suas flores.

Santuário Meiji em Tóquio
Santuário Meiji

Asakusa

Sendo a parte mais baixa de Tóquio (tradução direta de shimatachi, “cidade baixa”), Asakusa é um dos distritos da cidade onde a atmosfera ainda aparenta a mesma de décadas atrás. Ela pode ser facilmente explorada a pé, mas também é possível contratar um passeio guiado. Por muitos séculos Asakusa foi o distrido principal na área de entretenimento. Durante o Período Edo (1603-1867), quando o distrito ainda era localizado fora dos limites da cidade, Asakusa era o local dos teatros kabuki e das casas noturnas, entretanto, grandes partes foram destruídas nos ataques aéreos da Segunda Guerra Mundial.

Asakusa
Asakusa

Templo Senso-ji

O templo budista localizado também em Asakusa é um dos mais populares e coloridos templos de Tóquio. Diz a lenda que, no ano de 628, dois irmãos pescaram a estátua de Kannon, a deusa do perdão, fora do Rio Sumida, e apesar de que mesmo sempre devolvendo a estátua de volta ao rio, ela sempre retornava a eles. Consequentemente, o Templo Sensoji foi construído próximo dali em homenagem à deusa. O templo teve sua construção finalizada em 645, sendo assim o templo mais antigo de Tóquio. Entre seus portões majestosos, a tradicional Nakamise, uma rua com cerca de 200 metros que se estende com os mais diversos comércios e produtos tradicionais da região.

Templo Senso-ji em Tóquio
Templo Senso-Ji

Ueno Park

O grande parque público localizado perto da Estação Ueno no centro de Tóquio era originalmente parte do Templo Kaneiji, que costumava ser um dos maiores e mais ricos templos da cidade. Durante a Guerra Civil Boshin, que foi seguida pela Restauração de Meiji em 1868, Kaneji foi quase completamente destruída em uma batalha entre as forças vitoriosas do novo governo Meiji e os legalistas derrotados do Shogunate. Após a batalha, a área do templo foi convertida no primeiro parque do Japão ao estilo ocidental, e finalmente aberto ao público em 1873. Próximo à entrada sul do templo pode ser encontrada até a estátua de Saigo Takamori, um dos generais da Batalha de Ueno.

O Parque Ueno é famoso pelos seus diversos museus, especialmente o Tokyo National Museum, o Nationa Museum for Western Art, o Tokyo Metropolitan Art Museum e o National Science Museum. Também é lar do zoológico de Ueno, o primeiro jardim zoológico do Japão. Além disso, Ueno Park é um dos locais mais populares e alegres de Tóquio por conter mais de 1000 árvores de cerejeira (a famosas sakura) se alinhando ao longo de sua calçada central.

Ueno Park em Tóquio
Ueno Park

Tokyo Tower

Com 333 metros de altura, localizado no centro de Tóquio, a Tokyo Tower é a mais alta torre de metal auto-sustentada e com 13 metros mais alta que sua inspiração, a Torre Eiffel. Um símbolo do renascimento pós-guerra do Japão como uma das maiores potências econômicas, a Tokyo Tower foi a maior estrutura do país desde sua finalização em 1958, até 2012 – quando foi ultrapassada pela Tokyo Skytree.

E além do seu propósito turístico e estético, a torre serve inclusive como uma antena! O principal observatório, a 150 metros de altura, pode ser alcançado através de um elevador ou de uma escadaria de 600 degraus. Devido à sua localização, a torre tem uma incrível visão de tudo ao seu redor.

Tokyo Tower em Tóquio
Tokyo Tower (Reprodução: japan-guide.com)

Museu Edo-Tokyo

A exibição fixa do museu ilustra vividamente o passado de Tóquio (conhecida como Edo até 1869) através de suas exibições e cobre as diversas características da capital, desde o Período Edo até as recentes décadas. De uma maneira interativa, os visitantes podem experenciar e aprender os vários aspectos da Tóquio antiga, assim como o estilo de vida, a arquitetura do Período Edo, heranças culturais, atmosfera política, situação comercial e mais.

Através de diversas cidades-modelo, figurinos e manequins de tamanho real, o museu cria uma interessante aula sobre como as cidades eram construídas no passado. Exibições especiais com temas relacionados à Tóquio também são recebidas ao longo do ano.

Museu Edo-Tokyo em Tóquio
Museu Edo-Tokyo (Reprodução: japan-guide.com)

Tokyo Skytree

A Tokyo Skytree é a mais nova torre transmissora de televisão e, ao mesmo tempo, ponto de referência de Tóquio. A torre é a peça central da Tokyo Skytree Town na região do distrito de Sumida, não muito longe de Asakusa. Com 634 metros de altura, é o edifício mais alto do Japão e a segunda estrutura mais alta no mundo no momento de sua finalização.

Conta também com um grande complexo de shoppings e um aquário em sua base. O destaque fica para seus decks de observação que oferecem uma vista espetacular de Tóquio. Os dois decks estão localizados a 350 e 450 metros de altura respectivamente, tornando eles também os decks de observação mais altos do Japão e do mundo.

Tokyo Skytree em Tóquio
Tokyo Skytree (Reprodução: japan-guide.com)

Shibuya

Shibuya é um dos 23 distritos especiais de Tóquio, mas frequentemente é referênciada apenas como a popular área de compras e entretenimento ao redor da Estação Shibuya. Considerado um dos distritos mais coloridos e cheios, preenchido por lojas, restaurantes e clubes noturnos servindo invasões de visitantes que chegam ao distrito todo dia.

Shibuya é o centro da cultura e da moda jovem, e suas ruas são local de nascimento para várias tendências. Dúzias de lojas de departamento e de todos os tipos podem ser encontradas na região. Um promeminente ponto de turismo da região é o grande cruzamento em frente à saída Hachiko. A intersecção é altamente decorada com anúncions em neon, letreiros gigantes e painéis com vídeos em exibição, tudo isso enquanto a multidão passa por ali.

Shibuya em Tóquio
Famoso cruzamento em Shibuya

Odaiba

Odaiba é um popular distrito voltado às compras e entretenimento que, originalmente, se tratava de um conjunto de ilhas com a função de servir como fortes, que foram construídos no final do Período Edo para proteger Tóquio de possíveis ataques pelo mar e principalmente em resposta à diplomacia das canhoneiras.

Mais de um século depois, as pequenas ilhas se uniram formando ilhas maiores, com preenchimento de terrenos, e assim Tóquio deu início a um imenso projeto de desenvolvimento durante os estravagantes anos 80, com objetivo de tornar as ilhas em um distrito residencial e empresarial futurista. Após atrasos da construção durante o início dos anos 90, em sua segunda metade a região teve sua retomada: foram inaugurados diversos hotéis, shoppings e meios de transporte, fazendo assim com que Odaiba se tornasse um dos locais mais atrativos e de maior importância para o turismo.

Algumas das mais bonitas criações arquitetônicas de Tóquio também lodem ser encontradas no local, como o Edifício da TV Fuji, o Telecom Center e o Tokyo Big Sight.

Odaiba em Tóquio
Odaiba (Reprodução: japan-guide.com)

 

Tóquio promete encantar a todos com as Olimpíadas mas, nós por aqui, já estamos encantados com uma cidade toda!

Tem alguma outra sugestão para a lista? Qual dos lugares você visitaria primeiro? Conta pra gente nos comentários e, se quiser mais informações, conte conosco! 😀

(Fonte: japan-guide.com)

About the author

Aqui você encontra dicas, novidades, curiosidades e tudo relacionado à viagens! Tudo pra você que precisa de uma ajudinha pra planejar sua viagem, ou pra você, que assim como eu adora viajar e quer saber os melhores destinos. Vem com o Tio!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *