Blog posts

Paris: muito além da Torre Eiffel

Paris: muito além da Torre Eiffel

Destinos Internacionais

A cidade Luz é um dos locais mais desejados entre os viajantes, sejam os que vão para o exterior pela primeira vez ou os que já tem um grande conhecimento de viagens. Paris é conhecida pela sua arte, história e gastronomia impecáveis, além de atrações incríveis.

A capital francesa é uma cidade cosmopolita que abriga grandes obras da humanidade, sejam prédios e museus ou quadros e esculturas centenárias. O bacana é tentar fugir um pouco de locais muito concorridos pelos turistas, como a Torre Eiffel. A vista você consegue, por exemplo, pelo Arco do Triunfo.

Paris
Monalisa – Museu do Louvre

Confira algumas das atrações que você não pode deixar de visitar na capital francesa e região:

Arco do Triunfo

O Arco do Triunfo foi construído para comemorar as vitórias militares de Napoleão Bonaparte a mando do mesmo, em 1806. Sua inauguração aconteceu trinta anos depois e no monumento estão gravados os nomes das 128 batalhas e 558 generais. O local também é muito visitado por conta do “Túmulo do soldado desconhecido”, em homenagem aos soldados que lutaram nas batalhas. A localização é privilegiada, em plena Praça Charles de Gaulle, e o visitante pode subir até o topo, o que permite uma vista incrível da região por conta da altura de 45 metros.

Basílica de Sacré Cœur

A Basílica do Sagrado Coração é uma igreja símbolo de um dos bairros mais visitados de Monte Martre, localizada no topo do monte Martre, o ponto mais alto de Paris. Sua tonalidade branca se dá devido ao mármore usado na sua construção. A Basílica é um dos monumentos mais emblemáticos do país e tem um formato diferenciado de cruz grega, com quatro cúpulas, incluindo a central com 80 metros de altura.

Basílica de Sacré Cœur

Panteão

O Panteão de Paris está localizado no monte de Santa Genoveva e está cercado de edifícios de muita importância para a cidade, como a Universidade Paris-Sorbonne, Biblioteca de Santa Genoveva e a igreja Saint-Étienne-du-Mont. Originalmente planejado no século XVIII, a ideia é que o local fosse um santuário de Santa Genoveva, com a Revolução Francesa, passou a homenagear grandes personalidades da história francesa, exceto militares, homenageados no Panteão militar de Invalides.

Com 110 metros de comprimento e 84 metros de largura, a sua fachada lembra os pantões greco-romanos, com colunas que apoiam uma “fachada” triangular. Por dentro é possível observar pinturas de Pierre Puvis de Chavannes, Gros e Cabanel.

Paris
Panteão, em Paris

Musée Rodin

O Musée Rodin é um museu que foi inaugurado em 1919, no Hotel Biron. O local, como o nome sugere, exibe obras do escultor francês Auguste Rodin. O hotel foi usado como oficina por Rodin a partir de 1908 e acabou recebendo a doação de suas obras e coleção pessoal, que envolvia pinturas de Vincent Van Gogh e Pierre-Auguste Renoir. A condição para receber todo esse acervo é que o Estado francês transformasse o prédio em um museu dedicado às obras.

Ao todo são mais de 6.500 esculturas, oito mil desenhos, oito mil fotografias e sete mil objetos de arte. Dentro do museu o visitante consegue ver criações importantes de Rodin, como O Pensador. Localizado perto de uma estação de metrô (Varenne) a proposta é ter um ambiente natural, aberto, explorando os jardins.

Paris
Museu Rodin

Museu do Louvre

O maior museu de arte do mundo e um dos mais importantes, o Museu do Louvre conta com um acervo riquíssimo em pinturas e esculturas dos mais diversos artistas, com nomes importantes como Van Gogh, Velásquez, Monet e Leonardo da Vinci com sua famosa Monalisa.

Dizem que para visitar e conhecer tudo que está exposto é preciso frequentar o local por seis meses. São mais de 38 mil objetos que contam a história da humanidade desde a pré-história até o século XXI. São mais de 72 metros quadrados de espaço dedicado ao conhecimento, história e arte. O museu funciona dentro do Palácio do Louvre, construído entre os séculos XII e XIII para ser uma fortaleza, essa parte da história é possível ser vista no porão do museu. Com a expansão de Paris, acabou se tornando ineficaz para a segurança e, no final do século XVI, foi convertida em residência para os reis franceses. O edifício foi ampliado até formar o que conhecemos hoje.

Com a saída da realeza para o Palácio de Versailles, o Louvre acabou ficando com o papel de exibir a coleção real, incluindo esculturas gregas e romanas. A academia de artes tomou conta do Palácio e ficou por 100 anos até a Revolução Francesa, onde a Assembleia Nacional decretou: o Louvre seria usado como um museu para exibir obras de artistas franceses.

Paris
Museu do Louvre

Museu de Orsay

O Museu de Orsay, localizado em uma das margens do Rio Sena, apresenta um acervo riquíssimo com pinturas e esculturas da arte ocidental entre os séculos XIX e XX. Com obras de Van Gogh, Maurice Denis, Odilon Redon, Cézanne e outros, o museu também recebe muitas exposições temporárias.

O prédio onde está era, originalmente, uma estação ferroviária, a Gare du Quai d’Orsay e em 1939 deixou de ser um terminal que ligava Paris a Orleães. Durante a Segunda Guerra Mundial o local serviu como centro de correios, sendo fechada em 1973. Em 1977 o Governo francês transformou o espaço no Museu de Orsay.

Paris
Museu de Orsay

Champs-Élysées

Uma das avenidas mais charmosas de Paris, a Champs-Élysées conta com muitos cafés, restaurantes, cinemas e lojas de marcas de luxo. Os franceses apelidaram a avenida como “a mais bela do mundo” devido a arborização do local e as lojas incríveis que ficam na região.

Ao todo, são quase dois quilômetros de comprimento, ligando a Praça da Concórdia, perto do Obelisco de Luxor, Louvre e Jardins das Tulherias até a Praça Charles de Gaulle, endereço do Arco do Triunfo. A Champs-Élysées é palco dos grandes desfiles franceses, como o de comemoração da vitória da Primeira Guerra Mundial.

Champs-Élysées, em Paris

Ile de France – Versailles

Paris faz parte da chamada Ile de France, uma das regiões administrativas do país. Dentro desse perímetro, se encontra a famosa Versailles. A cidade projetada por Luis XIV começou do zero e foi a sede do poder político durante um século, até a Revolução Francesa.

O local abriga um dos mais incríveis palácios já construídos no mundo, a casa de Maria Antonieta tem uma área de 8,2km2 e está aberta ao público com toda a mobília e pompa da época de ouro.

Paris
Palácio de Versailles

Paris é uma das capitais mais incríveis do mundo e uma das principais da Europa, sendo ponto de partida de muitos roteiros, sendo pelo continente ou pelo país mesmo. Vale a pena reservar uns dias para conhecer toda a arte e conhecimento que a capital francesa pode oferecer.

Museu do Louvre

Não perca tempo, garanta seu Paris Pass e tenha acesso as principais atrações da capital e evite filas!
Compre aqui.

About the author

Aqui você encontra dicas, novidades, curiosidades e tudo relacionado à viagens! Tudo pra você que precisa de uma ajudinha pra planejar sua viagem, ou pra você, que assim como eu adora viajar e quer saber os melhores destinos. Vem com o Tio!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *